Plebe Rude e Scalene: nossas representantes do rock de Brasília

O som pesado do rock de Brasília sempre abalou o país pela qualidade da música produzida nos seus asfaltos. Desde os primórdios da Legião Urbana (uma das primeiras a levar o rock brasiliense para além das fronteiras da cidade), passando por Capital Inicial, Raimundos até chegar nas bandas atual, o som que vem da Capital Federal sempre foi sinônimo de música boa!!!

No Fábrica, as bandas Plebe Rude – depois da Legião Urbana talvez o maior ícone do rock brasiliense – e o mais recente sucesso da capital, a banda Scalene, são as representantes da música de Brasília!!!!

Confira um pouco mais sobre cada uma das bandas!!!

Plebe Rude

Com letras repletas de críticas sociais e políticas que refletem a cultura de toda uma época, a Plebe Rude continua atual e arrastando uma legião de fãs por onde passa.  Formada em Brasília em 1981, a banda de punk rock surgiu da chamada “Turma da Colina”, integrada também por bandas como Aborto Elétrico (que posteriormente deu origem a Capital Inicial e Legião Urbana), Blitx 64, Metralhas e outras.

Vendeu cerca de 500 mil cópias de seus discos, tocou em rádios e se apresentou em programas de TV, mesmo na época em que a censura proibia apresentação pública de canções consideradas “perigosas”.  Em 2011 lançou seu primeiro DVD “Rachando Concreto: Ao Vivo em Brasília”, lançado também em CD, e no mesmo ano concorreu ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock Brasileiro.

A banda, atualmente formada por Philippe Seabra (guitarra e voz), André X (baixo), Clemente Nascimento (guitarra e voz) e Marcelo Capucci (bateria), lançou em abril deste ano o álbum “Primórdios”. O disco traz canções compostas entre 1981 e 1983, sendo nove delas músicas inéditas.

Scalene

Formada por Gustavo Bertoni (guitarra e vocal), Tomás Bertoni (guitarra), Lucas Furtado (baixo) e Philipe Mkk Nogueira (bateria e vocal), a banda Scalene está na estrada desde 2009, com a convicção de que muito tem a colaborar com o rock nacional.

O disco de estreia – Real/Surreal (2013) serviu de alicerce para construir uma carreira sólida, ultrapassar as fronteiras de Brasília e chegar a festivais relevantes, entre eles o South by Southwest (SXSW), em Austin (Texas, EUA), e o Lollapalooza Brasil.

O sucessor Éter (2015) resultou em novas conquistas, como um contrato com o selo slap (Som Livre) e o Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de Rock Brasileiro em Língua Portuguesa. Primeiro DVD da trajetória, Ao Vivo em Brasília (2016) foi registrado na Arena Lounge do Estádio Nacional de Brasília.

O ano de 2017 foi marcado por dois momentos importantes: a chegada do disco “magnetite”, que revelou novas facetas e influências do grupo brasiliense em letras assertivas, e também a presença do Scalene como atração do palco Mundo do Rock in Rio. Com lançamentos periódicos, a banda iniciou 2018 com o EP “+gnetite”, uma extensão do disco anterior.

As duas representantes de Brasília se apresentam no Fábrica Festival no domingo, dia 2 de dezembro!!! Imperdível, não é?!?!?!

 #VemproFábrica

 ✔ Ingressos disponíveis em http://bit.ly/ÁreaFabrica