Conheça as mulheres do rock que lideram ou são integrantes de algumas das bandas que participarão do Fábrica Festival

Olá, tudo bem?

Apesar de muitos dizerem que o rock é território dos homens, cada dia mais mulheres invadem o mundo da música para provar o contrário, cheias de atitude e força. Hoje vamos falar das mulheres que lideram ou são integrantes de algumas bandas que compõem o line-up do Fábrica Festival.

Se liga!

Pitty

Vamos começar por uma das mais importantes representantes do rock nacional contemporâneo: Priscilla Novaes Leone, mais conhecida pelo nome artístico Pitty, um dos grandes nomes do palco principal do Fábrica Festival. Além de cantora, Pitty é compositora, escritora, instrumentista, apresentadora e uma grande potência do rock, dominando toda a cena há mais de 10 anos. Passou por duas bandas, Inkoma e Shes, e em 2003, com a nova banda (Pitty), a cantora adotou definitivamente seu nome artístico. Vendeu mais de quinze milhões de cópias na carreira, sendo uma das bandas de rock que mais venderam nos anos 2000.

Emmily Barreto e Cris Botarelli (Far From Alaska)

A potiguar Emmily Barreto (vocal) e a paulista Cris Botarelli (sintetizador, lap steel, baixo e vocal) são as líderes da banda Far From Alaska, um dos destaques do palco alternativo do Fábrica Festival. As duas também são mulheres de destaque na música. Antes de se dedicarem exclusivamente à banda, integraram juntas a Talma&Gadelha, que deixaram de lado após o sucesso do Far From Alaska, grupo criado em 2012, inicialmente apenas como um projeto paralelo das duas para que Emmily pudesse ser vocalista. .

No mesmo ano, venceram o concurso Som Para Todos, que lhes garantiu o direito de abrir o Planeta Terra Festival. A apresentação marcou o segundo show da carreira da banda, que foi elogiada dois meses depois por Shirley Manson, vocalista do Garbage.

Carol Navarro (Supercombo)

Baixista e vocalista da Supercombo, mais uma banda que compõe palco alternativo do Fábrica, Carol Navarro busca por um lugar ao sol no mundo da música há muitos anos. Começou a tocar o violão do seu pai aos 17 anos, estudou contrabaixo acústico em Santo André, onde morava e foi por 10 anos integrante do grupo feminino Lipstick. Sua base é o grunge dos anos 90, mas curte um leque gigante de estilos. É parte do Supercombo desde 2012, depois de conhecer o Léo, vocal e guitarra da banda num show de rádio e se apaixonar pelo som do grupo.

Carly Bryant  e Esméria Bulgari (Os Mutantes)

A inglesa Carly Bryant assumiu o teclado, guitarra, baixo e voz na banda Os Mutantes, uma das principais atrações do lineup do palco principal do Fábrica, em 2017.  Grande fã da banda, durante uma turnê pela Europa em 2015, Carly fez um cantando “Balado do Louco” e postou no facebook. Poucos minutos depois viu uma repostagem de Arnaldo Baptista (ex-integrante de Os Mutantes) e recebeu uma mensagem privada de Sérgio Baptista. As conversas continuaram até que ela foi convidada para fazer parte da banda.

Esméria Bulgari, vocalista principal dos Mutantes ao lado do lendário guitarrista Sérgio Dias, desde 2015, também trabalhou ao lado de Arnaldo Baptista e Dinho Leme (da formação clássica dos Mutantes). Fã da banda desde a pré-adolescência, nos anos 70, esteve no palco com Sérgio Baptista, na carreira solo dele, desde 2001, até se tornar principal vocalista de Os Mutantes.

Isa Salles (Scatolove)

Isa Salles, vocalista da dupla Scatolove, banda que compõem o line do palco alternativo, é paulistana e formada em administração. Desde os 13 anos se dedica à música. Venceu vários festivais e concursos, entre eles “Cante com o Supla”, que venceu (superando mais de 300 candidatas) e gravou a canção Amor Entre Dois Diferentes” com o cantor. Na Scatolove, Isa canta ao lado do marido, Leo Ramos, vocalista e guitarrista do Scatolove, e também toca guitarra e piano. A banda, que começou como uma brincadeira nas redes sociais, lançou o primeiro álbum em julho. Atualmente, Isa Salles também participa do The Voice Brasil, programa da Rede Globo.

#VemproFábrica